top of page
Buscar

PARTIDA COMENTADAS – Karpov comenta Mundial de 81

Korchnoi 0-1 Karpov, Campeonato Mundial

Merano (m/01), 1981


         Particularmente gostei desse match, aprendi sobre algumas transposições de aberturas e como compreender o ponto específico a ser atacado, vale apena estudar essa partida




V. Korchnoi  0  x  1  A. Karpov

Campeonato Mundial, Merano (m/01), 1981


Comentários: Anatoli Karpov

[O primeiro a ganhar uma partida num match pelo campeonato mundial recebe considerável vantagem psicológica. Por Isso, o triunfo obtido logo no primeiro encontro e, além do mais, com negras foi duplamente agradável, especialmente por que joguei essa partida em grande estilo.]


1.c4 e6 2.Cc3 d5 3.d4 Be7 4.Cf3 Cf6 5.Bg5 h6 6.Bh4 O-O 7.e3 b6 8.Tc1 Bb7 9.Be2 Cbd7

[Até o nono movimento repete-se a partida inicial de Baguio (match, 1978). Então Korchnoi jogou 9.Bd3, ao que eu respondi 9… dxc4 10.Bxc4 Cbd7. Logicamente, agora depois de 9… dxc4 10.Bxc4 a posição podia repetir-se. Assim ocorreu na terceira partida do Match. A jogada 9… Cbd7 assim mesmo é bem conhecida.]


10.cxd5 exd5 11.O-O c5 

[A continuação 11… Ce4 12.Bxe7 Dxe7 13.Db3 Cdf6 14.Cxe4 Cxe4 15.Tc2 dá as brancas visível vantagem (Portisch-Vaganian, Niksic, 1979).]


12.dxc5 

[Nos últimos anos, em torneios de Grandes Mestres varias vezes se efetuou a jogada Bb5, que dava vantagem as brancas. Claro, eu sabia o quer fazer depois do ataque do bispo, mas o desafiante não me deu oportunidade de exibir a “Preparação caseira”.]


12… bxc5 13.Dc2

[Assim jogou contra mim V. Hort (Amsterdam, 1981), mas então sem a troca em c5. O Grande Mestre Tchescoslovaco conseguiu ganhar essa partida porque eu joguei demasiado frenesi. O movimento da dama a c2, nessa posição pelo visto é novo, mas não é perigoso para as pretas.]


13… Tc8 14.Tfd1 Db6 15.Db1

[Esse movimento e o tempo gasto em escolhe-la – cerca de meia hora – indicaram que Korchnoi não se sentia muito seguro nessa abertura. Era melhor colocar a dama em b3 do que tira-la do cenário de acontecimentos fundamentais. Na sala de imprensa propuseram 15.b3 com possível traslado do cavalo a a4. Claro, as brancas não haviam cometido, todavia, um erro grave e não estavam obrigadas a perder, mas cabe dizer que também as pretas deixaram de experimentar dificuldades.]


15… Tfd8 16.Tc2 De6

[Em geral não se deve colocar a dama diante de suas peças, mas este caso é uma exceção as regras. A dama defende o peão central e o bispo  em e7 (17.Tcd2? Ce4! 18.Cxe4 dxe4 19.Bxe7 exf3 20.Bxd8 fxe2 21.Txd7 Dg4 com iniciativa), ficando ao mesmo tempo invulnerável.]


17.Bg3

[Permite as pretas fazer uma troca vantajosa.]


17… Ch5!

[É curioso que a jogada do cavalo h5 desempenhou significativo papel no match, precisamente ela reportou em duas vitórias, nessa partida e na nona partida.]


18.Tcd2 Cxg3 19.hxg3 Cf6

[Também era como da outra distribuição de forças: cavalo em b6 e o bispo em f6.]


20.Dc2 g6 21.Da4

[As deslocações da dama branca nessa partida não produz grande impressão.] 


21… a6 22.Bd3 Rg7 23.Bb1 Db6

[Aqui as brancas deviam buscar melhor final mediante 24.Db3 ou retroceder com o cavalo 24.Ce2. No lugar disso cometeram um erro decisivo.]


24.a3?

[O desejo de organizar outro ataque ao peão d5 é compreensível, mas as brancas espera amargo desencanto. Parece um pouco estranho que a posição já esteja perdida para as brancas, talvez seja resultado de suas ações passivas.] 






24… d4!! 25.Ce2

[Depois deste movimento do cavalo, a supremacia das pretas se faz demasiadamente evidente. Claro, antes de efetuar a ruptura no centro, eu estudei minuciosamente as variantes vinculadas com 25.exd4. A esta jogada seguia 25…Bc6!, e depois da resposta 26.Dc4 (26.Dc2 Bxf3 27.gxf3 cxd 28.Ca4 Db5, ganhando o cavalo) havia que escolher uma das continuações sedutoras: 26… cxd 27.Cxd4 Bxg2; ou bem 26…Bxf3 27.gxf3 (27.Ba2 não é perigoso, 27… Bxd1 28.Dxf7+ Rh8 29.Txd1 Cg8) 27… cxd com o seguinte final possível, sugerido por M. Tal: 28.Ca4 Db5 29.De2 Te8! 30.Dxb5 (30.b3 Dxb3 31.Cb2 Bxa3) 30… axb 31.Cb6 Tc6, e as brancas ficam sem peça.]


25… dxe3 26.fxe3 c4

[Não precisa ser Grande Mestre para avaliar corretamente esta posição.]


27.Ced4 Dc7 28.Ch4

[Ingênua armadilha 28… Dxg3 29.Chf5+.]


28… De5 29.Rh1 Rg8

[Era forte também 29… Cg4, eu vi que depois de 30.Chf5+ gxf5 31.Cxf5+, as negras teriam a resposta 31… Rg8! (mas não 31… Rh8 32.Txd8+ Txd8 33.Txd8+ Bxd8 34.Db4!), mas resolvi evitar complicações.]


30.Cdf3 Dxg3

[O resto da partida não tem muito interesse. Eu poderia ter vencido mais rápido, mas devido ao apuro no tempo mutuo demorei um pouco.] 


31.Txd8+ Bxd8 32.Db4 Be4 33.Bxe4 Cxe4 34.Td4 Cf2+ 35.Rg1 Cd3 36.Db7 Tb8 37.Dd7 Bc7 38.Rh1 Txb2 39.Txd3 cxd3 40.Dxd3 Dd6 41.De4 Dd1+ 42.Cg1 Dd6 43.Chf3 Tb5 44. abandonam   (0-1)


[ Fonte: Mosaico Ajedrecistico, ed. 1984,  pag.13-15 ]

1 visualização0 comentário

Comments