top of page
Buscar

O Coronavirus é jogar xadrez contra um computador


O Coronavirus é como jogar xadrez contra um computador:

Vishwanathan Anand

Vishwanathan Anand ficou preso na Alemanha por mais de três meses devido ao bloqueio global para controlar a disseminação da Covid-19.

Por: Sports Desk

Vishwanathan Anand com um fã após uma semana de quarentena em Bangalore (Fonte: Varun Aiyar / fb)

O grande mestre de xadrez indiano Vishwanathan Anand, que ficou preso na Alemanha por mais de três meses devido ao bloqueio global, acha que a pandemia do coronavírus é como jogar uma partida de xadrez contra um computador, que não mostra emoções.

Em uma conversa com o Grande Mestre Surya Sekhar Ganguly, conforme relatado pelo Times of India, Vishwanathan disse: “Não há emoção em sua oposição ( vírus Covid-19 ). É como quando você enfrenta um computador. Em um jogo over-the-board, você pode sentir que seu rival está sob pressão quando você faz uma boa jogada, mas isso não acontece quando você enfrenta um computador. Ele simplesmente continua jogando seu jogo. ”

PROPAGANDA

Explicando como ele traçou a analogia, Vishwanathan disse: “É o mesmo para Covid-19. Usar a máscara e evitar contatos não significa necessariamente que você ganhou uma vantagem. O desafio continua o mesmo e você pode ser infectado no sexto ou sétimo dia, pois o vírus se recusa a recuar. ”

O homem de 50 anos ficou preso na Alemanha por mais de três meses devido às restrições de viagem e bloqueio imposto para controlar a propagação da pandemia Covid-19. Depois de competir na Bundesliga de xadrez, ele conseguiu chegar a Bangalore, onde foi mantido em quarentena no Taj Hotel.

Ele então foi para sua cidade natal, Chennai, onde seguiu a quarentena doméstica por duas semanas. Anand estava hospedado perto de Frankfurt e fazia comentários online para o torneio Candidates, que foi cancelado no meio do caminho devido à pandemia e liderou a equipe indiana na Copa das Nações Online no início deste mês.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare