top of page
Buscar

COMO ESTUDAR XADREZ? – Parte 6

COMO ESTUDAR CORRETAMENTE O XADREZ E EVOLUIR?


6. Não tema livros ou programas em espanhol ou inglês:


Porque a maioria dos livros realmente bons no Xadrez, ou programas, estão em inglês, em espanhol ou russo.

Um bom curso de inglês instrumental lhe fará perder o medo do inglês em apenas 2 meses.

Sim, rs, eu tinha 16 anos quando estudei todo o SIX HUNDRED ENDINGS, do Lajos Portich (600 Finais de Xadrez). 17 anos quando estudei os dois volumes de tática do Pachman (TÁCTICA MODERNA EN AJEDREZ), e 19 anos quando estudei o EL AJEDREZ DE TORNEO do David Bronstein  (é o famoso ZURICH 1953). Sendo que nenhum deles foi traduzido para o português nesses 20 anos… 

Tudo isso enquanto os enxadristas da época se negavam a estudar livros que não fossem em português. Andavam com aqueles livros horríveis do Fred Reinfeld debaixo do braço, ou quando muito, estudavam o (bom, admito, mas resumido) Xadrez Básico do D’Agostine.

Eu não consegui fama, nem vitórias significativas em nível nacional porque minha família cortou meu barato, rs. Ao me verem estudando 8, 9, 10 horas por dias (inclusive sábados e domingos) o xadrez, eles me obrigaram a cursar o Direito (justamente para que parasse de estudar o xadrez), e isso definiu meu destino.

Formei-me em Direito e o Xadrez virou hobby.

Não creio que hoje necessitemos treinar 10 horas por dia, quem deseja apenas vencer torneios no Brasil e conseguir o título de Mestre. Os programas de computador vieram ajudar nisso, bastando umas 4, 5 horas diárias de estudo, seguindo um bom programa.

Eu sou da opinião que alguns livros antigos devem ser estudados pelo enxadrista, sendo que inclusive SHERESHEVSKY diz isso em seu livro PERFECCIONAMIENTO EN AJEDREZ.

Segundo ele, o estudante precisa se debruçar sobre um bom livro contendo as ideias estratégicas de STEINITZ, antes de estudar os novos compêndios de estratégia que abrangem o que mudou, as exceções.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments