top of page
Buscar

COMO ESTUDAR XADREZ? – Parte 3

Atualizado: 3 de jul. de 2022


COMO ESTUDAR CORRETAMENTE O XADREZ E EVOLUIR?


3. O que mudou na forma de estudar o xadrez, no século XX para o século XXI:


Com o advento do computador e dos programas de treinamento, tal esquema não mudou, mas hoje os Grandes Mestres conseguem que seus alunos logrem sucesso mais rápido, porque conseguem por meio dos cursos, passar para seus alunos um pouco de cada fase do jogo semanalmente, o que permite que seus alunos já consigam resultados satisfatórios ao término de um ano a dois anos de estudos. Sendo que os programas de computador ‘turbinam’ esse treinamento.

Mas que ninguém se engane. Para que isso aconteça, o estudante terá de se dedicar pelo menos 5 horas por dia ao xadrez.

Leva-se mais ou menos 8, 9 meses, para se vencer um livro de xadrez com 600 diagramas, isso estudando 6 horas por dia. Quem tem facilidade com computador, pode fazer o mesmo estudo em 3 meses apenas. Pois não terá de cansar as mãos manuseando peças.

No final de 1990, eu ainda estudava apenas livros, com dois tabuleiros, um para a linha principal, outro para as variantes, isso para economizar tempo. Hoje basta um clique e o computador te leva para aquela posição antes da variante.

Programas como o do GM Gilberto Milos Jr., Personal Chess Trainer (Chessimo), são instrumentos maravilhosos para aquele estudante disciplinado, da nova geração, acostumado a ficar horas na frente do PC.

Programas como Comodo, Chess Master, Houdine, Rybka, Hydra… Possibilitam que você tenha um adversário imbatível ou ao seu nível, a qualquer hora do dia ou da noite. E ainda analise partidas do seu rival, descobrindo pontos falhos do seu desempenho, economizando tempo. Isso não havia em 1990, ou ao menos ainda era quase inacessível.

Por isso que hoje, as partidas aprazadas, interrompidas, são desde logo abandonadas quando se volta ao tabuleiro, pois as análises de computador suprem o que antes o ser humano e sua equipe faziam.

Contudo, a evolução no xadrez sempre foi uma busca egoísta e quase sempre solitária. O grande mestre lhe ensinará a vencer, se for bem pago pra isso. Mas não há mágica que faça o enxadrista evoluir, sem que o mesmo se sente numa cadeira, frente a um tabuleiro (virtual ou físico) e estude

Podem acreditar no que lhes digo.

Mas, se você avaliar de forma mais humilde suas ambições e desejar apenas jogar bem, o caminho é este que passei. Sempre foi este. O que disserem de forma diferente, estarão lhe enganando, para que você atrase sua aprendizagem e não evolua.

Se você for moderno, atualizado, acostumado com PCs, compre um bom programa que treine FINAIS, TÁTICA e ESTRATÉGIA.

Dicas valiosas:

Compre uma versão do programa Chess base, e instale no seu computador, notebook, etc. E se acostume a repassar partidas dos últimos torneios de elite, nele. Instale junto com esse programa, motores de análise de partida, como Fritz, Stockfish… E acostume-se a analisar essas partidas e as suas!

Toda partida de torneio deve ser anotada e você deve ter uma cópia dela, para analisar mais tarde, usando o computador. Veja onde errou, detecte suas falhas e trabalhe para extirpá-las.

Assista também as vídeo-aulas de xadrez. Hoje se encontra até no youtube bons cursos de aberturas, sendo que se pode aprender um esquema de abertura em apenas 2, 3 horas. Claro que depois precisará estudar partidas reais dessas aberturas, mas isso economiza tempo.

7 visualizações0 comentário

Comments