top of page
Buscar

"CARLSEN É UMA ESPÉCIE DE HARRY POTTER"

“Carlsen é uma espécie de Harry Potter”, diz Kasparov




Daniel Radcliffe (detalhe) e Carlsen      Foto: http://www.vn.no

O ex-campeão mundial GM Garry Kasparov, 50 anos, expressou sua opinião sobre o Campeonato Mundial de 2013, disputado entre o GM Viswanathan Anand (Índia), 43 anos, e o GM Magnus Carlsen(Noruega), 22 anos, em Chennai, na Índia, até 28 de novembro.

Em artigo publicado originalmente no Business Insider e traduzido em uma comunidade do orkut, Kasparov analisa o match e diz que espera que Carlsen – a quem chamou de “uma espécie de Harry Potter” – vença o confronto.

A Rádio Xadrez republica o texto, com as devidas correções de português, após dica de Giulliano Machado:

Vitória de Carlsen no Campeonato Mundial será uma grande vitória para o mundo do xadrez

Por Garry Kasparov

Estou indo à Índia, onde primeiro falarei na Conferência THiNK, em Goa, antes de dirigir-me a Chennai, para acompanhar o desejado duelo pelo Campeonato Mundial entre o defensor do título Viswanathan Anand, que joga em sua cidade natal, e o jovem norueguês e desafiante Magnus Carlsen.

Conheço ambos os jogadores muito bem, por motivos diferentes, e é claro que não posso deixar de assistir a este espetáculo.

Anand costumava ser um dos meus principais rivais para o que se poderia chamar de a segunda metade da minha carreira de xadrez, se fosse dividida em “Karpov” e “pós Karpov”. Quando o grande Anatoly finalmente diminuiu, Anand foi um dos líderes da nova geração que me desafiou nos eventos de linha de frente, como Linares, juntamente com Ivanchuk e Kramnik, para citar apenas dois.

Anand não ia esperar muito tempo até que me enfrentasse em um duelo para o campeonato mundial em 1995. E, apesar da derrota, em Nova York, ele estava predestinado a ser uma grande força nos próximos anos – embora eu duvide, e mesmo Vishy, se teria imaginado que chegaria tão longe. Os jovens tigres não pensam em décadas.

Quando me aposentei, em 2005, lembrei Anand que agora ele seria o “velho” do circuito, vendo os rostos das crianças como Carlsen, que nasceram na mesma década em que Vishy e eu nos enfrentamos no topo do World Trade Center.

Este é um dos combates mais esperados da história recente e é um insulto para Anand, cujos méritos não se pode negar, que a grande expectativa do público seja em torno do desafiante de 22 anos.

Magnus Carlsen foi catapultado para o topo dos melhores jogadores do mundo de forma ininterrupta, demonstrando consistência e tenacidade raramente vistas em um jovem jogador. Tudo isto aliado ao seu imenso talento.

Há muitos jovens jogadores que disputam partidas impressionantes. É o desejo de vencer de Carlsen que o tornam diferenciado. E, embora eu não estivesse propriamente em busca de trabalho como treinador, quando trabalhamos juntos por um tempo, em 2009, como eu poderia ter resistido?

Eu não sou nenhum “Dumbledore” com barbas, mas era impossível não ver Magnus como uma espécie de “Harry Potter”, um super-talento destinado a ser um dos maiores e alguém que vai deixar uma impressão duradoura em nosso velho jogo.

Carlsen chega ao match como óbvio favorito, apesar de que sua única experiência é baseada na superioridade de seu desempenho nos últimos anos em comparação com Anand, que tem diminuído desde seu auge em todos os aspectos a serem observados. Também não se pode ignorar a história. Carlsen tem exatamente a metade da idade de Anand e a nova geração é difícil de bater.

Mas, quando me perguntaram se achava que o match estava indo de vento em poupa para Carlsen, minha resposta foi vigorosamente negativa. Carlsen é um dos favoritos por causa de seu desempenho e a qualidade objetiva tem de importar, mas não vai ser fácil e não é difícil imaginar um cenário em que ele perde o duelo.

Anand tem profunda experiência em todos os níveis e isso traz vantagens práticas de preparação e também para estar preparado psicologicamente. De acordo com Anand, ele tem trabalhado muito duro para esse duelo, mais do que nunca em sua vida.

E, apesar do Campeão do Mundo nunca ter prestado muita atenção à História do Xadrez e de seu legado, tem de saber que sua carreira vai ganhar uma nova dimensão, caso supere as dificuldades e derrote o extraordinário “menino prodígio” da Noruega. Além disso, Anand está jogando em “casa”, e, se por um lado isso pode criar uma pressão negativa, também pode servir como muito poderosa fonte de motivação.

É muito mais difícil de terminar uma sessão de treinamento, se você sabe que bilhões de indianos estão te olhando e torcendo em seu favor. E com uma preparação profunda, você sempre pode ter uma ou duas grandes surpresas. Em um duelo tão curto (apenas 12 jogos), o efeito de uma surpresa pode assustar e mudar o rumo dos acontecimentos de forma decisiva.

Alguns sugeriram que eu deveria ser a favor de meu velho amigo, o “também velho” Anand, e não em favor do menino de 22 anos que quebrou o meu recorde Elo. Mas, embora eu não possa dizer que me alegra ver meu recorde ser quebrado, uma vitória de Carlsen seria de grande valor para o mundo do xadrez.

A troca da velha guarda, sangue novo, uma cara nova, todos os clichês são clichês por uma razão. Magnus é um jovem dinâmico, querendo promover o esporte, aumentar sua visibilidade, e é alguém que pode inspirar a próxima geração de jovens enxadristas (e patrocinadores de xadrez) em todo o mundo.

Anand é um grande jogador de xadrez que dá honra ao esporte e sua nação com suas habilidades e sua grande bondade. Se ele vencer este jogo, o seu lugar no Olimpo vai estar garantido.

Eu prevejo a vitória de Carlsen por causa de seu talento, seus resultados e pelas marés da história do xadrez. Eu apoio Carlsen porque uma nova geração merece um novo campeão. Mas, principalmente, eu espero grandes jogos, luta implacável e um grande impulso para o xadrez no mundo, já que temos uma lenda e uma futura lenda em uma batalha em Chennai.

Fonte: Blog Vida em Miniatura em 2013

1 visualização0 comentário

Comments