top of page
Buscar

APRENDA O SISTEMA LONDON


O Sistema London – uma abertura pra você?


por Zhigen Lin traduzido e adaptado do site ChessBase, veja o artigo original clicando AQUI

“Há uma abertura que se destaca sobre todas as outras quando comparamos seu 

potencial de recompensa com o esforço para aprendê-la”, diz Zhigen Lin. “É relativamente rápido 

para aprender e obscuro o suficiente para que até mesmo oponentes renomados possam não ter 

um antídoto adequado contra ela.” Ele está falando sobre o Sistema London, popularizado pelo 

Torneio do Congresso BCF de Londres em 1922. Aqui estão alguns conselhos muito úteis do Zhigen.

Visão geral do Sistema London


Por Zhigen Lin

Na minha opinião, há uma abertura que se destaca sobre todas as outras quando comparamos seu 

potencial de recompensa com o esforço para aprendê-la. É relativamente rápido para aprender e 

obscuro o suficiente para que até mesmo oponentes renomados possam não ter um antídoto 

adequado contra ela. Estou falando sobre o Sistema London, popularizado pelo Torneio do 

Congresso BCF de Londres em 1922.

Um dos maiores benefícios quando se joga essa abertura é que ela, na verdade, passa de leve por 

muitas linhas teóricas. É surpreendentemente comum ver partidas onde jogadores fortes tentam 

desenvolver naturalmente contra o sistema e acabam sendo vítimas de um ataque esmagador, ou 

simplesmente se encontram em uma posição perdida estrategicamente. O último caso exemplifica 

outra das melhores qualidades do Sistema London – ele é excelente em restringir um contra-jogo 

inimigo.

Breve história

O primeiro jogo já registrado em um código ECO do Sistema London (A46, A48 ou D02) é 

Mason-Blackburne em Londres, 1883, dois jogadores da força de grandes mestres. Blackburne 

deve ter pensado que a abertura realizou mérito e se tornou um grande expoente ao longo dos 

próximos anos.

O torneio que ficou conhecido por ter colocado o Sistema London em olhos públicos foi o Congresso 

BCF de Londres, 1922. Este foi um torneio de elite ganho pelo Campeão Mundial da época José Raúl 

Capablanca com invictos 13/15 (com quatro empates). No jogo abaixo, veremos um confronto entre 

dois futuros campeões mundiais do mesmo torneio. (De fato, eles foram os próximos dois campeões

 mundiais!)


O que é o Sistema Londres?

O London envolve os lances: d4, Cf3, Bf4 e e3. Ao contrário do Sistema Colle, as brancas 

desenvolvem seu bispo de casas escuras fora da cadeia de peões. Seus próximos lances irão mudar 

dependendo do set-up que as negras escolherem. Em geral, as brancas têm duas abordagens:

  1. Negras jogam …c7-c5 e as brancas respondem com c2-c3., desenvolvendo posteriormente 

  2. Cbd2;

  3. Negras não jogam …c7-c5 e as brancas jogam c2-c4 desenvolvendo posteriormente Cc3.

Em ambos os casos, tanto antes ou depois que as brancas movam seu peão-c, elas também 

desenvolverão seu bispo de casas claras para e2 ou d3. Normalmente, se as negras puderem jogar 

…e7-e5 no futuro, as brancas colocarão seu bispo em e2 a fim de evitar um potencial garfo se as 

negras jogarem …e5-e4.

Para quem o London é adequado?

Eu acho que primeiro é importante indicar que jogar exclusivamente o London provavelmente será 

prejudicial para o seu xadrez no longo prazo. A razão principal é que as estruturas de peões do 

London são possíveis em quase todos os jogos, o que significa que os jogadores ganharão pouca 

experiência em jogar em outras estruturas de peões.

O London é provavelmente mais adequado para um jogador que já tem um repertório de 1.d4, de 

preferência um repertório tradicional que envolva c2-c4 e Cf3. Os seus adversários vão passar a 

maior parte do tempo se preparando para as suas linhas principais teoricamente envolvidas e terão 

menos tempo para se preparar especificamente para o seu London.

O London é fundamentalmente claro e geralmente não é vulnerável a preparação. No entanto, os 

adversários podem reconhecer se você jogar uma ordem de lance imprecisa para atingir a 

configuração do London.

Essa abertura também pode ser adequada para uma “transição” inicial de aberturas quando um 

jogador começa a jogar 1.d4 pela primeira vez. Muitos GMs recomendam o London sobre outros 

sistemas como o Colle ou Torre como meio de transição para linhas com 1.d4 2.c4.

Pessoalmente, eu acho que a ideia de “transição” de abertura não é muito importante para 

jogadores que podem se dar ao luxo de gastar um monte de tempo a jogar online (em adição aos 

torneios ao vivo). Eles podem perder tantos jogos online com “1.d4 2.c4” até se acostumarem com 

os planos típicos.

Em contraste, um enxadrista que joga exclusivamente ao vivo (isto é, não joga online) pode não 

querer por seu rating em risco enquanto pratica “1.d4 2.c4”.

Como aprender o London?

Como a maioria das aberturas do tipo “sistema”, o London é muito rápido de aprender.

Na preparação para jogar a London, o jogador deve aprender a melhor forma de desenvolver 

contra diferentes configurações das negras, tais como a estrutura Índia do Rei, um estilo 

simétrico com …d5 e …Bf5 cedo, ou abordagens para trocar o “bispo da London” com um 

antecipado …d5, …e6 e …Bd6.

O moderno renascimento da London como arma teórica veio em 2006 com “Ganhe com o Sistema 

London” de Sverre Johnsen e Vlatko Kovacevic. Kovacevic, um grande mestre que vem da Croácia 

e da Iugoslávia, tem jogado a London em um grande número de jogos de torneio, tornando-o uma 

das maiores autoridades no assunto. Este livro foi o ponto de virada, uma vez que foi um dos 

primeiros livros a recomendar uma ordem de movimentos refinada com Cf3 atrasado (Bf4 cedo). 

Uma das maiores vantagens dessa ordem de lances é que as brancas movem seu peão-c mais 

rapidamente e, portanto, respondem linhas com …Db6 com Db3.

O recente consenso parece ser que 1.d4 d5 2.Bf4 e 1.d4 Cf6 2.Cf3 são os lances mais precisos 

para alcançar o Sistema London. Houve outros livros publicados sobre o Sistema London desde 

“Ganhe com o Sistema London” que certamente valem a pena investigar.

Na prática recente, os jogadores regulares de mais alto nível que jogam a London são Gata 

Kamsky e Boris Grachev. Vassily Ivanchuk também é conhecido por jogá-la de vez em quando. 

Uma maneira de começar é dar uma boa olhada nos jogos desses jogadores que possuem o 

Código ECO D02, A46 ou A48.


Dois jogos de amostra



[Event “London BCF Congress”] [Site “London”] [Date “1922.??.??”] [Round “4”] [White “Alekhine, Alexander”] [Black “Euwe, Max”] [Result “1-0”] [ECO “A48”] [EventDate “1922.07.31”] [Opening “King’s Indian: London system”] [Annotator “Zhigen Lin”] [Source “ChessBase”] [SourceDate “1999.07.01”] [PlyCount “99”] [EventRounds “15”] [EventCountry “ENG”] {Aqui está um jogo do famoso torneio de 1922. Meu conterrâneo, Charles Gilbert Marriott Watson, havia perdido para Euwe apenas uma rodada antes, um jogo no qual vi um sistema parecido com o London com e2-e4. Neste jogo, talvez nós vejamos o jogo de Alekhine em uma luz diferente da qual nós normalmente vemos. Talvez isto seja uma reflexão sobre o quão completo o jogo de um enxadrista deve ser para se tornar um futuro campeão mundial. Como meu treinador uma vez me lembrou, Anatoly Karpov, um campeão mundial muitas vezes referido como tendo um estilo de jogo posicional, ficou conhecido por ter dito: “Estilo? Não tenho nenhum estilo.”} 1. d4 Nf6 2. Nf3 g6 3. Bf4 (3. h3 {Mais tarde no torneio, o Campeão Mundial da época tentou usar o Sistema London contra Richard Reti. Akiba Rubinstein, um outro jogador de padrão de campeonato mundial, também foi capaz se levar pra casa o ponto disputado contra Euwe na rodada final. Houve também vários outros jogos no sistema London.} 3… Bg7 4. Bf4 b6 (4… O-O 5. Nbd2 d6 6. e3 Nbd7 7. c3 c5 8. Bc4 b6 9. O-O Bb7 10. Qe2 Qc7 11. Bh2 Rae8 12. e4 cxd4 13. cxd4 e5 14. Rac1 Qb8 15. d5 Rc8 16. Bb5 Rxc1 17. Rxc1 Rc8 18. Bc6 Bh6 19. b4 Bxd2 20. Nxd2 Bxc6 21. dxc6 b5 22. Nb3 Nf8 23. Qd3 Ne6 24. Kf1 Qb6 25. Na5 Qd4 26. Qxd4 Nxd4 27. f3 Rc7 28. Bg1 Kf8 29. Bxd4 exd4 30. Rd1 Ke7 31. Rxd4 Ke6 32. Ke2 Ng8 33. Nb7 Nf6 34. Rxd6+ Ke7 35. Ke3 Ne8 36. e5 Ng7 37. f4 h5 38. g4 hxg4 39. hxg4 {1-0 Capablanca,J-Reti,R/Londres 1922}) 5. Nbd2 Bb7 6. e3 d6 7. c3 O-O 8. Bc4 Nbd7 9. O-O Ne4 10. Nxe4 Bxe4 11. Qe2 e5 12. Bh2 Qe7 13. Rad1 Kh8 14. Bb5 Rad8 15. Rd2 Bb7 16. Bxd7 Bxf3 17. Qxf3 e4 18. Qe2 Qxd7 19. d5 Qa4 20. b3 Qd7 21. Qc4 f5 22. b4 Bf6 23. Rc2 Rg8 24. Qc6 Qxc6 25. dxc6 Rge8 26. c4 Be5 27. Rd1 Bxh2+ 28. Kxh2 Kg7 29. Rc3 Kf6 30. Ra3 a5 31. bxa5 Ra8 32. Rd5 Reb8 33. Rb3 bxa5 34. Rxb8 Rxb8 35. Rb5 Rxb5 36. cxb5 Ke6 37. a4 d5 38. h4 h6 39. Kg1 g5 40. hxg5 hxg5 41. g4 f4 42. exf4 {1-0 Rubinstein,A-Euwe,M/ Londres 1922}) 3… Bg7 4. Nbd2 c5 5. e3 d6 6. c3 {Mesmo agora, jogando c2-c3 contra …c5 é considerado ser o melhor plano.} 6… Nc6 7. h3 {Uma ideia comum para se defender contra ideias como …Nh5. Um jogador experiente da London ganhará um sentimento pra quando esse lance for mais apropriado. Contra algumas configurações, jogar h2-h3 cedo demais (ou jogá-lo em qualquer hora) pode permitir às negras uma poderosa e rápida quebra do centro de peões.} 7… O-O 8. Bc4 {As negras provavelmente começam a embarcar no plano errado aqui.} 8… Re8 (8… cxd4 9. exd4 Qb6 {era melhor, notando que} 10. Rb1 $6 Bf5 $1 {é um motivo comum.}) 9. O-O e5 $6 {Um pouco prematuro.} 10. dxe5 Nxe5 $6 (10… dxe5 {era melhor, mas as brancas ainda têm alguma vantagem após} 11. Bh2 {.}) 11. Bxe5 dxe5 12. Ng5 Be6 (12… Re7 {é o mal menor.} 13. Nde4 {dá às brancas um bom jogo central.}) 13. Bxe6 fxe6 {Nesse ponto, Euwe alegou em seu livro “Julgamento e Planejamento no Xadrez” (1953) que ele já estava perdido.} 14. Nde4 {Trocar os cavalos parece suicídio, mas não havia uma boa maneira de evitar isso.} 14… Nxe4 15. Qxd8 {O jogo de Alekhine é simples e forte, mas manter as damas no jogo seria mais preciso.} 15… Rexd8 16. Nxe4 {Pessoalmente, acho qu a qualidade mais atraente sobre esse tipo de posição é que, enquanto as brancas podem não ter uma vantagem decisiva, praticamente o melhor que as negras podem fazer é jogar pelo empate. Um jogo bem jogado, na minha mente, é aquele em que o contra-jogo do oponente é mantido no mínimo no jogo inteiro. Claro, um jogador mais objetivo não se importaria como ele joga pela vitória, tanto tempo que ele converte.} 16… b6 {A cobertura do resto desse jogo é dada no célebre livro “Estratégia de Finais” do Mikhail Shereshevsky (1994). Aliás, meu treinador me deu esse livro logo depois de começarmos a trabalhar juntos.} (16… c4 {é uma boa ideia para ganhar contra-jogo. Brancas mantém a vantagem após} 17. Rfd1 {.}) 17. Rfd1 Kf8 18. Kf1 Ke7 19. c4 {O bispo negro agora não tem nenhum alvo.} 19… h6 20. Ke2 Rxd1 21. Rxd1 Rb8 22. Rd3 Bh8 23. a4 {Brancas tem vantagem de espaço e então ditam o jogo.} 23… Rc8 24. Rb3 Kd7 25. a5 Kc6 26. axb6 axb6 27. Ra3 Bg7 28. Ra7 Rc7 29. Ra8 Re7 {Não há plano ativo para as negras agora. Logo, ta pressão para defender tudo será demais.} 30. Rc8+ Kd7 31. Rg8 Kc6 32. h4 Kc7 33. g4 Kc6 34. Kd3 Rd7+ 35. Kc3 Rf7 36. b3 Kc7 37. Kd3 Rd7+ 38. Ke2 Rf7 39. Nc3 Re7 40. g5 hxg5 41. hxg5 Kc6 42. Kd3 Rd7+ 43. Ke4 Rc7 44. Nb5 Re7 45. f3 Kd7 46. Rb8 Kc6 47. Rc8+ Kd7 48. Rc7+ Kd8 49. Rc6 Rb7 50. Rxe6 1-0



[Event “Hoogovens”] [Site “Wijk aan Zee”] [Date “1980.01.??”] [Round “2”] [White “Kovacevic, Vlatko”] [Black “Byrne, Robert E”] [Result “1-0”] [ECO “D02”] [WhiteElo “2510”] [BlackElo “2530”] [EventDate “1980.01.??”] [Opening “Queen’s bishop game”] [Annotator “Zhigen Lin”] [Source “ChessBase”] [SourceDate “1999.07.01”] [PlyCount “83”] [EventRounds “13”] [EventCountry “NED”] [EventCategory “11”] {Aqui nós temos um dos heróis da London, Vlatko Kovacevic jogando contra Robert Byrne, poucos anos depois que este último ganhou o Campeonato dos Estados Unidos e tornou-se um Candidato ao Campeonato Mundial.} 1. d4 Nf6 2. Nf3 d5 3. Bf4 Bf5 {Enquanto sistemas simétricos são muitas vezes efetivos contra aberturas que não exercem muita influência sobre o centro, uma das forças da London é que esse tipo de posição é teoricamente favorável às brancas.} 4. e3 c6 5. c4 $1 {A razão principal porque as brancas têm uma vantagem teórica. No Sistema London, as brancas devem estar prontas para jogar c2-c4 em algumas situações em vez do padrão c2-c3. O jeito moderno de atingir esse tipo de linha é 1.d4 d5 2.Bf4 Bf5 3.c4! As brancas não colocam sempre seu cavalo em f3, como um peão nessa casa também pode ser muito efetivo.} 5… e6 6. Nc3 Nbd7 7. Qb3 {As brancas levam vantagem do fato que o bispo negro de casas escuras não está mais em c8 e força a ida da dama negra para uma casa disfavorável.} 7… Qb6 (7… Qc8 {é passivo e permitirão que as brancas exerçam uma pressão desconfortável depois de um posterior Tc1.}) 8. c5 {Agora nós vemos a efetividade do c2-c4. As brancas ganham uma enorme quantidade de espaço nessas linhas.} 8… Qxb3 9. axb3 {As brancas ameaçam b3-b4-b5, e se as negras capturam em b5 ou as brancas esperam o momento apropriado antes de capturar em c6, a estrutura resultante é extremamente favorável às brancas.} 9… a6 {Byrne rapidamente tenta previnir isso.} (9… Nh5 {não é uma ameaça ainda devido a} 10. Be5 $1 $14 {.}) 10. b4 {b4-b5 ainda é uma ameaça devido à cravada na coluna-a.} 10… Rc8 11. h3 {Kovacevic quer preservar seu bispo, então ele não permite mais nenhuma ideia de …Nh5} 11… Be7 12. Nd2 {O cavalo segue para b3 e a5, onde o peão-b7 é inábil para defender devido ao poderoso bispo de casas escuras das Brancas.} 12… O-O ({Se as negras atrasam o roque com} 12… Bd8 {,um bom recurso a lembrar é} 13. Bd6 $5 Bc7 $2 14. Bxc7 Rxc7 15. b5 $1 $16 {.}) 13. g4 $1 {Pode ser uma surpresa o quão efetivo esse lance é. A questão é que a posição é relativamente fechada e as Brancas podem literalmente ter tempo para intimidar as negras. Esse lance aumenta a vantagem de espaço das brancas.} 13… Bg6 14. Nb3 (14. Be2 Rfe8 15. h4 $14 {é ainda mais forte}) 14… Ra8 ({As negras provavelmente tem que recorrer ao aspecto miserável} 14… Bd8 {,logo após} 15. Bd6 Re8 16. g5 $5 Ne4 17. h4 {permite às brancas manter a vantagem.}) 15. Na5 Ra7 {Esse tipo de defesa é provavelmente um pouco passivo demais. Essencialmente o cavalo branco coloca a torre negra fora de jogo, efetivamente estando com material a mais com um iminente ataque na ala do rei.} 16. f3 {As brancas prendem as peças negras longe de e4 e novamente afirmam seu domínio espacial.} 16… Rc8 (16… Ne8 17. h4 f6 {era melhor, mas as brancas mantém uma grande vantagem depois de} 18. Kf2 {.}) 17. Kd2 b6 $4 {Às vezes os jogadores podem fazer coisas drásticas quando não há plano ativo. As brancas obtém uma vantagem vencedora com uma combinação pura.} ( {Meu engine sugeste voltar atrás com} 17… Rd8 {,mas as brancas mantém uma clara vantagem após} 18. h4 h6 19. Be2 {.}) 18. Bxa6 $1 Rxa6 19. Nxc6 Rxc6 20. Rxa6 Rc8 21. Rha1 bxc5 22. Ra8 $1 {Um belo zwischenzug, assegurando que as negras tem forças insuficientes para criar um contrajogo.} 22… Rf8 23. bxc5 {Não há um bom modo de lidar com o iminente avanço dos peões brancos da ala da dama.} 23… Nxc5 24. Rxf8+ Kxf8 25. Ra8+ Ne8 26. dxc5 Bxc5 27. Rc8 Be7 28. e4 dxe4 29. Nxe4 f6 30. Bd6 f5 31. Bxe7+ Kxe7 32. Nc5 Kd6 33. b4 Nc7 34. Rxc7 {Brancas decidem simplificar para um final ganho. Ele também poderia ter mantido a torre no tabuleiro.} 34… Kxc7 35. Nxe6+ Kd6 36. Nxg7 fxg4 37. hxg4 Kd5 38. Ke3 Kc4 39. f4 Kxb4 40. f5 Bf7 41. Ne6 h6 42. Nd8 1-0

Sobre o autor

Zhigen Lin é um ex-campeão australiano sub-16. Ele representou a Austrália em torneios juvenis pelo mundo em torneios juvenis na França, Turquia, Geórgia e Singapura. Ele possui um site chamado Chess Game Improvement e também mantém um canal no YouTube.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo